As fotos deste Blog são de mérito de quem as tirou. O crédito mencionado a cada foto é de quem possui cópias ou até mesmo as originais.

11 novembro 2015

Escola Técnica de Comércio Vianna Júnior. Av. Rio Branco esquina com a Rua Antônio Carlos, em outubro de 1969 (foto autoria de Roberto Dornellas).



7 comentários:

  1. Parece ser Av. Rio Branco esquina com Rua Antônio Carlos. "antigo colégio São Luiz?)

    ResponderExcluir
  2. Ou antigo Viana Junior?

    ResponderExcluir
  3. Avenida Rio Branco esquina com Rua Antônio Carlos. Hoje, Banco Safra.

    ResponderExcluir
  4. Esquina da Avenida Rio Branco com a Rua Antônio Carlos. Hoje, nesse local, está o Banco Safra.

    ResponderExcluir
  5. Neste casarão funcionou o Instituto Viana Júnior.
    Observe que na parede da varanda vê-se estampada a frase: 'A alma de toda cultura é a cultura da própria alma". Era o "slogan" do Colégio.
    Vendo esta foto, lembrei-me de uma historinha.
    Ao lado do casarão há um sobrado com alpendre e logo a seguir a ponta de um "alambrado".
    Naquele local estava sendo demolido um outro casarão.
    Ali havia funcionado uma casa chamada CABANA DO PAJÉ.
    Era uma espécie de bar e boate, que na época (década de 50/60) dizia-se "Cabaré" e também "Inferninho".
    A proprietária, morena, meia idade, gorda, baixinha, a meu ver, muito simpática e boazinha. (porque?)
    Durante as tardes, enquanto o bar era preparado para ser reaberto à noite, ela se sentava numa poltrona, posta na entrada da casa para tomar um drinque e fumar sua longa piteira dourada.
    Minha madrinha morava no 2º andar daquele sobrado ao lado e eu, menino curioso, já por volta dos 10 anos de idade, enquanto mamãe visitava a "dindinha" eu gostava de ficar passeando, como quem não quer nada, em frente ao "cabaré".
    Andava pra lá e pra cá, espichando os curiosos olhinhos para dentro do lugar, que era bem escuro. As luzes eram amareladas e os móveis negros.
    No momento que a senhora me via, abria um sorriso e sem dizer nada fazia um gesto com a mão, como se dissesse: espera ai, menino, volto já!
    Entrava e logo voltava sorridente, trazendo nas mãos um saquinho de papel branco cheio de Caramelos de Petrópolis.
    Alguns anos se passaram. Minha madrinha mudou-se de lá, o "Cabaré" fechou suas portas e eu nunca soube o nome daquela boazinha e simpática senhora.
    Ah! ia me esquecendo, nunca mais ganhei Caramelos de Petrópolis.
    Emanuel

    ResponderExcluir
  6. Senhor Marcelo: Eu não dúvida alguma de que a foto é a esquina da Avenida Rio Branco com a Rua Antônio Carlos, e a sua foto mostra o antigo Colégio Vianna Júnior, onde eu estudei lá por seis anos na década de 60 e 70. Atualmente estou com 65 anos e moro bem próximo do local da foto, na Rua Rei Alberto, 43/301. Leonardo Mansur.

    ResponderExcluir
  7. Minha dúvida: Instituto Santos Anjos e Colégio Santos Anjos são distintos? Verifique neste link o prédio do Instituto.
    http://www.mariadoresguardo.com.br/2010/02/instituto-santos-anjos-av-rio-branco-em.html

    ResponderExcluir