As fotos deste Blog são de mérito de quem as tirou. O crédito mencionado a cada foto é de quem possui cópias ou até mesmo as originais.

26 abril 2015

Dr. João Penido conferindo premios no Clube Caça e Pesca. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).




Dr. João Penido diante do busto do Dr. João Penido Pai na praça de mesmo nome, no momento de uma homenagem da Sociedade Juizforense. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).



Inauguração do busto do Dr. João Penido na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de fora. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).


Grupos de Médicos em visita a Santa Casa. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).


19 abril 2015

Alunos do Grupo Escolar José Rangel tomando sopa. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).


Orfanato. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).

 

Dr. João Penido e Gustavo Capanema. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).

Em 26 de julho de 1934, dez dias após a eleição de Vargas para a presidência da República pela Constituinte, Capanema foi efetivamente nomeado Ministro para a pasta da Educação e Saúde Pública (texto: Wikipédia).

Dr. João Penido na Escola Rural Carolina de Assis, Bairro Floresta. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).

 

Santa Casa de Misericórdia. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).



05 abril 2015

Seminário Maior Redentorista, Rodovia Vital Brasil, Bairro Floresta. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).


 




Casa do Dr. João Penido, Av. Rio Branco, nº 2872. Foto retirada de um trabalho em homenagem ao ilustre brasileiro Dr. João Penido Filho, feito por alunos da 4ª série do Grupo Escolar José Rangel em 1947 (arquivo de Marcy Rodrigues de Souza, Professora da Biblioteca da Escola Estadual Delfim Moreira).

 
Hugo Ribeiro escreveu:
Palácio Episcopal que pertenceu ao político juiz-forano Dr. João Penido.
Posteriormente foi herdado por Maria Assis de Oliveira e Irene de Assis Vilaça (sobrinhas da esposa de Penido).
Durante anos foi residência de Joaquin Ribeiro de Oliveira que a transferiu por doação à Mitra Arquidiocesana para sede episcopal.
Foi construída nos fins do século XIX e era dotada de um horto florestal que ia até às proximidades do morro do Cristo.
Foi demolida ainda durante processo de tombamento onde construiu-se um prédio comercial (Bahamas ao lado da Igreja do Cenáculo).